A Banca Records

Gárgulas

A Banca Records
[Mazin]
Motos rara na pista
Sempre na correria pra fazer dinheiro
Hoje eu me tornei tudo aquilo que vocês disseram que eu jamais seria
Esse é o motivo do seu medo?

Se nós tá no jogo você trás o Puskas
Preto aqui só tá marcando gol bonito
Pro meu povo encerro o sofrimento
Se for dar vitória você pode largar o grito

Eu vi o menor largar a pistola pra pegar caderno
Desejando buscar uma vida melhor
Ele é vencedor, ele que venceu a dor
Antes de vim ser do topo, ele veio do pó

Tu acha que é brincadeira quando o Black disse
Que as nossas oportunidades não é igual?
Faça um levantamento
E veja a quantidade do meu povo e do seu dentro de uma federal
Eu vim tirar você da endola
Pra você riscar caderno e parar de riscar chassi
Largar essa pistola se não vão te largar bala
Isso não é teu lugar, melhor tu vazar daqui

[Da Paz]
Hoje tem aula de autotune
Seu namorado ta cheio de ciúme
Toca A Banca ela aumenta volume
É melhor que todos se acostumem

Eu não tenho culpo se eu te irrito
Porque eu não repito
Tá achando que eu ia falar disso
Só pra mostrar que não me limito
E também pra te deixar puto

Porque, gordões
Quebrando padrões
Se ficar falando muito
Vou tomar os cordões

Sabe que o Da Paz na track
Traz as melhores sensações
É que eu vou de Post Malone
Até Luis de Camões

[Elicê]
Olha os cana aí de novo
Pensando em dinheiro mais que eu
Um pai de família apalpando meu ovo
Com ódio visando levar o que é meu

Acelero igual um jetski
Eu deslizo, eles não me alcançam
Tô correndo a um tempo mano e eu nem te vi
Hoje que o baile é nosso, eles querem entrar na dança?

Vim do nada, o que tu tá pensando?
Vi meus amigo tomando tiro
Tô buscando dinheiro pra mudar de vida
E esses boy querendo pagar de bandido

Eu sou droga cara e tu chapou o globo
O Fratane tá de glock, sem troca de soco
Tô casado com o dinheiro, então não tem Yoko
A Banca chegou elevando o nível do jogo

[Xan]
Vivendo as histórias que essas ruas contam
Vozes sussurrando aquela antiga canção
Gárgulas e anjos sempre tão no plantão
Sombras me perseguem mas nunca me encontram

[Wanderlean]
Hoje nós somos notados, invadindo as casas de show
Dominando todos espaços, pra quem duvidou
Minha vitória é fato consumado

Sem dois papo, de onde eu venho não tem como falhar
A vida vem pra te ensinar, algumas cicatrizes nunca vão sarar
Nunca vão sarar

Mantendo o foco no trabalho
Minha preta, minha família
Meu corre, minha vida
Quanto sangue nas esquinas
Quanto vale sua vida?

[Black]
Ganhando grana com o meu suor
Dessa vez até lembrei do que dizia minha vó
Que nós por ser preto tinha que ser 2 vezes melhor
Levei isso pro rap, po
Num é que fiquei maior

Aponta o indicador que eu te devolvo o dedo médio
Preta, cê perto é meu melhor remédio
Tu sabe como eu e Mazin vamos matar o tédio?
Tacando um monte de racistas de cima de um prédio

Um bom lugar ainda se constrói com humildade
E é bom lembrar
Que aqui na Banca é sem pilantragem

Te pego bem na curva do teu papapapo torto
Bronca de Super-Homem mas tem medo de pipoco
Daqui eu sinto o cheiro do teu medo
A sombra assombra quem não tem luz própria, mermo

Se serve nego
Esses flow é sobremesa
Letra o prato principal
A raiva é meu tempero

[Xan]
Vivendo as histórias que essas ruas contam
Vozes sussurrando aquela antiga canção
Gárgulas e anjos sempre tão no plantão
Sombras me perseguem mas nunca me encontram