A Banca Records

Minha Vez

A Banca Records
Hoje todos sabem que chegou minha vez
Sempre soube, sempre soube, ia chegar minha vez
Dependia só de mim e o sos foi lá e fez
Minha vez, minha vez, minha vez

Diz quem vai me parar (diz)
Mano diz quem vai me parar (ay)
Hoje eu vejo eles me imitando

Eu cheguei primeiro só eu tenho plano
Camisa de força porque eu sou insano
Vocês são piscina, mano eu oceano
Sei que tu tá rico, mas não tá lucrando
Meu time lucrando, o teu interpretando
Okay, okay, uclã e a banca na track quebra balança
Uso a cabeça pra me deixar bem rico nessa pá de trança
Dança, quebra, banca, trap raro me fez vestir caro
Hoje paga minhas contas, cachê alto mano, vai encher minha pança

Paciência é curta igual charizard
Flow marcante igual leo Batista
No ouvido delas com a voz do lombardi
Passando a visão pra não queimar sua vista
Cobiçado igual ator de filme, preto caro
É papel principal
Mando olho gordo praticar regime
Flow é tarja preta e eles passa mal

Peita a banca pra tu perceber
Se acha brabo dentre os demais
Lírica foda, sou mais a minha
Teu flow é brabo, sou mais o dapaz
Faço elas ficarem molhadas
Tô até chamando de foz do iguaçu
Querem easy, eu sou very hard
Elevando o nível, chamem de goku

Og, og, mazin, sos e black na track quebra balança
Use sua cabeça, pra nos deixar bem feliz é só trazer brahma
Eles cantam, mas não vivenciam
Se tornar homem não é praticar coito
Esse barulho tu só vê em filme
Na minha cidade o nome é trinta e oito

Corro mais que shevchenko, velo'
Roberto carlos escalam no ataque
Nunca fui, hoje tô sendo
Se falam nosso nome sei que tu já sabe
Astronauta, vários mundo
Várias vida, vários tudo
Desconhecem metade da história
Mas em cada bairro hoje eu sou assunto

São leões, peito aberto treinado em rugir
São milhões de inquéritos pra se desviar
Multidões e eu sozinho
Ilusões e um bom vinho
Brincaram que eu era lata e hoje eu sou prata

Tive que mudar meus ciclos pra
As coisas começaram a evoluir
Me afastei de algumas pessoas e incrivelmente
O trampo começou a fluir
Tem gente que não troca, só suga energia
Enfim, é que que as coisas mudaram
Pois ano passado era venda de droga
Hoje é estúdio, show e camarim

Menor, cê toma cuidado
Para quem você conta teus sonhos
Pois ele realizados podem ser
O pesadelos de outros manos
Até dos teus próprios manos
Quem diria que eu iria me aposentar aos vinte e cinco anos
Falei que ia ganhar o mundo

E agora cê nota que quando eu disse isso eu não tava blefando
Ei, e hoje vocês sabem que chegou minha vez
Cês' planejam e planejam, nóis foi lá e fez
Dou rec desde quando cê nem dava play, play
Respeita quem planta onde você só colhe feito (ei, ei, ei)