Gato Preto

Confidencial

Gato Preto
Confidencial

Tranquem a a porta da minha casa
Depois preguem as janelas
Por uns tempos, eu acho
vou me ausentar

Cortem o fio do telefone
Soltem os cães sobre o carteiro
Por uns tempos, eu acho
vou me calar

Joguem fora a tv
Podem até vender meu rádio
Não é hora, eu acho
de escutar

Toquem fogo nos meus livros
E no jornal todo domingo
Não é hora, eu já disse
de me informar

Porque outro dia descobri o que é a vida
Mas agora não há mais como contar