Geida

Abra Os Olhos

Geida
Nada dar certo para mim, cansado estou de viver aqui
Sentado aqui nesse chão, pedindo esmola e atenção
Ninguém pode me atender, e assim curar minha visão
Não posso olhar, não posso vê, e me limito ao chão
Mais ouço que vem caminhando, um homem com a multidão
Eu sei que Ele faz milagre, cura qualquer deformação
Eu vou falar, eu vou gritar, pelo seu nome eu vou chamar
Quem sabe Ele me atende, e da cegueira me curar

Ou filho de Davi, tens compaixão de mim
Atende o meu clamor, que eu faço agora a ti
Ele me olhou, e perguntou-me, o que queres que eu te faça??
Mais Ele já sabia do que eu precisava
Mais queria testar a minha fé e me perguntou
Eu disse mestre, eu quero nesse instante vê agora
Eu sei que Tu tens o poder de me dar de volta
E no meio da multidão com poder de suas palavras
A minha visão voltou

Abre os teus olhos e contempla minha face
Abre os teus olhos e contempla o teu milagre
Abre os teus olhos e contempla minha glória
Abre os teus olhos e contempla tua vitória
Abre os teus olhos e contempla o mundo inteiro
Abre os teus olhos e vê o Deus verdadeiro
Abre os teus olhos e sai da escuridão
Abre os teus olhos e recebe nova visão

Eu abro os teus olhos para além do natural
Veja o que ninguém vê, o sobrenatural
Eu já te escutei, te avistei, e te chamo
Pedes o que quiseres e darei porque te amo
No meio desta terra vou te levantar de novo
Te abençoarei, e mostrarei ao povo
Que não é na estrada que você vai terminar
Mais é vivendo o milagre
Vivendo pra contar, vivendo pra contar