Geida

Desce Naamã

Geida
Ele era posto como o forte herói de sua nação
Vencia todas as batalhas era campeão
Era um grande homem diante do seu Senhor
Era humilde, respeitado, homem de valor, porem era leproso, ele era leproso
Em sua casa tinha uma escrava de Israel
Que aos cuidados de sua senhora foi fiel
Aconselhou que Naamã fosse a Eliseu
Pois ela cria que o profeta com a unção de Deus, a ele curaria, e o sararia
Naamã com suas tropas foi a Samaria, crendo que o milagre aconteceria
Mais não foi da mesma forma que ele pensou
E com o seu orgulho se indignou
Pois o profeta ordenou ele mergulhar
E sete vezes no Jordão ele se banhar
Mais sua soberba não o deixava descer, e sua comitiva começou a dizer
Desce Naamã, desce do cavalo, te humilha, mergulha como foi-te mandado
Se fosse algo mais difícil você ia fazer
Mais é só mergulhar, então mergulha pra se vê
Vê milagre acontecendo aqui dentro do rio
Vê você sendo curado como ele nos garantiu
Mergulha e te cura dessa lepra do teu corpo
E volta pra tua terra e festeja com o teu povo

É tempo de glorificar, é tempo de adorar

Desce igreja, desce e te humilha
Mergulhar nesse rio que vem lá de cima
Desce mergulha, exalta e adora
Da glória pois tem algo acontecendo aqui agora
Tem milagre acontecendo no meio do povo
Tem restauração, tem salvação e tem renovo
Vomita agora o câncer, seja batizado
Mergulha nesse rio, submerja renovado
Agora tem que descer, tem que mergulhar
Tem que abrir a boca e a teu Deus exaltar
Mergulha nesse rio, que passa aqui agora
E volta pra tua casa, tome posse da tua vitoria
Tome posse da tua vitória
Desce Naamã