No Meu Mais Sem Jeito, Eu

Giancarlo Rufatto

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
Você sabe e me assiste assim, sem reação, tentando mudar o frio das tuas mãos.
Você sabe, Deus não pode errar, o tempo todo, mas há sempre alguma chance.
Pois então, da próxima vez, tentarei lembrar de trazer o guarda-chuva para quando a gente voltar, tentarei não pensar tanto, da próxima vez.
Restam os dedos, olhares e apelos, no meu mais sem jeito eu.