GRES Unidos de Jucutuquara

Samba-Enredo 2013 - A Centenária Noite do Sabiá da Crônica Entre Pássaros, Palavras, Chiquitas e Baianas

GRES Unidos de Jucutuquara
Passarão os passarinhos
Pra cantar meu sabiá
É Jucutuquara sorrindo
Pro velho Braga homenagear

Sonhei em minha infância
Na secreta morada ser rei
Menino, moleque, criança
Com alma de poeta escritor
Subir em verdes árvores
Pra espiar cada lutador
Nessa guerra do cotidiano
Ofereci minha alma ao amor
E nos meus versos mais bonitos
As simples palavras derramo
Pra dizer que eu te amo

Crônica da vida
Querido capixaba da Nação
Cigano andarilho de partida
Às viagens para imensidão

Vou escrever...
Tal qual aquele pequeno sonhador
Nos jardins suspensos
A babilônia de aromas e sabor
Brindar ao carnaval
Com as chiquitas e baianas a rodar
E sem dramas a morte planejar
Mas ainda não é o final
Apenas é a 'centenária noite'
Que o sabiá passará no "corujal"