Quarteto Vaso

Como Um Vaso

Quarteto Vaso
Eu sei que, a cada dia, eu deveria prosseguir
Sendo fiel nos mandamentos que aprendi
Mas, em vez de me firmar, sinto minha fé enfraquecer,
Quando os erros do passado torno a ver
Me sinto quebrado e sem direção
Quando a culpa me atormenta, eu oro então:

Como um vaso, eu quero ser!
És o oleiro, que moldas meu viver!
Mesmo que as circunstâncias,
Em cacos me tornar
Tenho fé e confiança
Que vais me transformar

Às vezes sou tentado a desanimar,
Mas não quero de Ti me afastar
E se as dificuldades me fazem chorar
Clamo a Ti, pois vais me restaurar

Do barro me formou
Da culpa me afastou
E, pelo Seu poder,
Um vaso novo eu sou!

Mais ouvidas de Quarteto Vaso

ver todas as músicas
  1. Como Um Vaso