Queluz De Minas

Quebrança

Queluz De Minas
Já beira o dia das quebra
Tempo de desafogar
As mãos que já tão cansada
Das capina, das roçada

Comecemo dessa encosta
Que é pra mode vê mio
Os luar que vão nasce
Nesse estágio da jornada

Já beira o dia das quebra
Tempo de colhê
O sonho, os fruto

E dos rancho avistar
As bandeira que dei
Vê chegar com as manhã
A cantiga do agradecer

Separá o mio do pé
E cantar a quebradeira
Fazer monte de alegria
Que é festa da colheita

Vou aproveitar também
E minha dor quebrar
Vamo aproveitar também
E nossa dor quebrar