Quênia Lizandro

Ao Som do Teu Louvor

Quênia Lizandro
Um homem atormentado por espíritos do mal
Um poderoso rei tinha tudo menos paz
E alguém o aconselhou, chamem a davi para tocar a harpa

Então tocou davi, sua harpa, louvando ao senhor
E o som do seu louvor, fez o inferno se calar
E o céu desceu, naquele lugar, trazendo paz ao rei
Como é poderoso o louvor!

Ao som do teu louvor, as prisões e as correntes
Que te prendem cairão por terra
Ao som do teu louvor, enfermidades
Potestades do inferno cairão por terra
Ao som do teu louvor, não há muralhas
Que fiquem na sua frente cairão por terra

Então louve! Louve! Louve ao senhor
Então louve! Louve! Louve ao senhor
Há poder no teu louvor

Levanta
Agora
Cante! Adore ao senhor
O seu gesto moverá o céu
Com o teu sincero louvor