Zé Bocão

União Clandestina

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
Quantos mil corres eu fiz
Corri atrás e cheguei, agora estou aqui
Não preciso de ninguém
Pra alisar o meu caminho eu preciso fluir
E pra isso vou sozinho
Em todos os caminhos aprendendo
Eu vejo um montão de coisa boa amigo o tempo voa
Se eu tô legal, tô doidao
Aqui não tem tempo ruim não
E nem espaço pra cuzão

Sai zebocao
Arruma encrenca pra cabeça nao
Sai zebocao
Aqui quem menos fala e quem mais faz

Nesse papo tô ligado eu já sei de qual que é
Vem neguinho cola banca aqui só paga de mané
Cê quer ver ce vai ver, lá vem ele outra vez
Vai falar, boquejar, mas da vida nada fez