Samba-Enredo 1985 - Do Batuque À Apoteose, o Samba Pede Passagem

Unidos do Jacarezinho

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
A chama do passado e tradição iluminou
E um canto de magia e sedução ecoou
Ô ô ô ô Bahia
Em primazia a semente germinou
E no Rio de Janeiro
O samba se consagrou
Dos batuques de senzala até o momento atual
Suplantando preconceitos numa apoteose triunfal
Cateretê, cana verde viola
Batuque de Angola samba no pé
Cheiro de terra, cantos de guerra
Balangandãs, figa de Guiné

Oh Praça Onze querida
Palco de saudosos carnavais
Onde o samba teve grandes glórias
E a memória não te esquecerá jamais, Tia Ciata
Tia Ciata a festeira
A alegria comandava

Embaixo de um telheiro
Reunia os partideiros onde o samba imperava
E hoje vestindo nova roupagem
Saudando a todos os bambas
O samba pede passagem e deixa falar

"Deixa Falar"
Tem batuque no terreiro
Gato virou tamborim
Na roda de batuqueiro