Teto de estrelas

Ursu Martins

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
Ventos intensos que venham
Levam leveza no ar
Densos se formam garoas
Finas em seu sossegar

Confundem o céu cor cinzenta
Sem luz tem tom violeta
A brisa retorce esquenta
E formam vertigens no ar

Relvas em serras um olor
Alma da mais linda flor
Pintam o céu com rubor
Eleitas por seu beija-flor

Verdes de longe ostentam
Seguem sem fim ao olhar
Mudam de tons suas folhas
Alento de se suspirar

Enfeitam um teto de estrelas
Espertam o ser a buscar
Encobre a visão da beleza
Raiados ao sol de Amon-Rá

Relvas em serras um olor
Alma da mais linda flor
Pintam o céu com rubor
Eleitas por seu beija-flor

Enfeitam um teto de estrelas
Espertam o ser a buscar
Encobre a visão da beleza
Raiados ao sol de Amon-Rá