Xico Esvael

Acalanto

Xico Esvael
Dorme, menino levado,
A rua é teu único abrigo,
Descansa este corpo marcado,
Cansado de estar em perigo.

Dorme e sonha com a vida,
Sonhar não te podem negar.
Se hoje te negam guarida,
É porque não te sabem amar.

Dorme, menina travessa,
E sonha com a "feliz cidade",
De gente de boa cabeça,
Vivendo em fraternidade.

Durmam, crianças que a vida
Por mais que lhes queiram negar,
Por Deus já está prometida
Pra quem sabe as crianças amar.

Por Deus já está prometida
Pra quem sabe as crianças amar.